Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2013

parcoração

meu patético coração
palpita
como uma planta
que paira
na paisagem
parca
e opaca
pareço paixão
mas sou pausa
padeço sua ausência
e percebo
paradas horas
que passarinham
num piscar

Momento Precipício

Estou aqui, na borda do tempo
Atravessando a travessia do meu corpo
Enaltecido, tocado e munido
Pela sua presença
Arranquei-lhe do reduto dos meus pensamentos
E espalhei-te pelos meus sentidos
Para que todo o meu corpo respondesse
Ao te ver
Perco-me na camada de vida
E no violento violar de mim mesma
Quando o momento precipício ocorre:
Apesar de saber-te ali,
Sei também que vai embora